Bahia, 1 de março de 2024 às 14:58 - Escolha o idioma:

Bahia de Feira goleia o Jacobina por 6 a 1 e estreia com pé direito no Baianão


- Crédito da Foto:  Rafael Falcão - Publicado em: 15 de janeiro de 2024


Poderia até parecer a Alemanha, mas era o Bahia de Feira. Em uma tarde para ninguém colocar defeitos e fazer valer o ingresso, o Tremendão não tomou conhecimento do Jacobina e aplicou uma goleada por 6 a 1, que garantiu a estreia com pé direito no Campeonato Baiano 2024.

Embalado pelos seus torcedores, que compareceram em bom número na Arena Cajueiro, na tarde de domingo (14), o Tricolor começou pressionando e criando as melhores chances. Logo aos 2 minutos, Cleyton mostrou serviço e balançou a rede, para o delírio da galera.

O Tremendão não se acomodou com a vantagem e seguiu buscando ampliar o marcador. Ainda no primeiro tempo, Vitinho e Reinaldo guardaram. O Jacobina até tentou reagir, descontando com Pezão de cabeça. Mas não foi suficiente.

Na etapa final só deu Bahia de Feira. Cleyton aproveitou o rebote e mandou para o fundo do gol. Em seguida foi a vez de Macena arriscar um balaço de fora da área e acertar onde a coruja dorme. E não parou por aí. Ainda deu tempo de Vitinho fechar a conta, dando números finais à partida.

Eleito o Craque do Jogo, pelo Blog do Velame, o atacante Vitinho não escondeu a felicidade ao comemorar o resultado é a conquista do prêmio. “É muito gratificante poder marcar logo numa estreia, diante da nossa torcida. Sabemos que não é fácil. Queria dedicar esse prêmio para a minha filha que está completando dois aninhos hoje e toda a minha família que está lá me assistindo”, disse o atleta.

Quem também deixou o campo ovacionado pela torcida foi o lateral-direito Felipinho. Cria de Feira de Santana, ele rodou por todo o país e teve a oportunidade de jogar pela primeira vez na vida em sua terra natal. Na arquibancada os amigos e familiares chegaram em peso.

“Sensação única. Embora eu tenha algumas conquistas aí nos últimos anos, para mim, hoje, profissionalmente, foi o dia mais importante da minha carreira. Poder voltar doze anos após ter saído aqui e não ter jogado ainda na minha cidade, diante da minha família, dos meus amigos, das pessoas que eu amo e que me amam também, para mim foi algo surreal”, revelou ao Blog do Velame após a partida.

blog do Velame