Bahia, 18 de junho de 2024 às 06:27 - Escolha o idioma:

Damasco: declarações dos EUA sobre zona de segurança são agressão contra soberania síria


Publicado em: 15 de janeiro de 2018


© REUTERS/ Rodi Said

Chancelaria síria considera as declarações dos EUA sobre a criação de zonas de segurança no país árabe como uma agressão aberta contra a soberania e integridade da Síria.

Como a mídia já havia informado, a coalizão liderada pelos EUA está criando “forças de segurança fronteiriça” na Síria, que deverão integrar 30 mil efetivos, para proteger a zona sob controlo da coalizão.

“A Síria condena resolutamente a decisão dos EUA quanto aos grupos armados no nordeste do país, o que representa uma agressão aberta contra a soberania e integridade da Síria e uma violação grave do direito internacional”, diz comunicado da chancelaria, citado pela agência SANA.

A chancelaria destacou que a decisão da administração dos EUA faz parte de um programa destruidor de Washington que visa agravar a situação na região e incentivar os conflito intestinos, decisão que obstaculiza a resolução da crise.”Ao mesmo tempo, [a decisão] mostra sua hostilidade em relação às nações árabes e contribui para o projeto americano-sionista na região”, acrescenta o comunicado.

A TV estatal síria, citando uma fonte oficial na chancelaria, informou que o exército sírio está determinado a “pôr fim a qualquer presença dos EUA no país”.

Hoje cedo, o chanceler russo Sergei Lavrov declarou que os planos dos EUA de criação de zonas de segurança na Síria mostram que Washington não está interessada na preservação da integridade da Síria.