Bahia, 18 de julho de 2024 às 07:21 - Escolha o idioma:

Deputado federal baiano pede reembolso por hospedagem em hotel de luxo, no RJ


- Crédito da Foto: Divulgação/Fairmont Rio - Publicado em: 14 de junho de 2024


O deputado federal baiano João Carlos Bacelar (PL) usou parte de sua cota parlamentar de maio para solicitar reembolso de hospedagem em hotel de luxo. Cada diária do parlamentar no estabelecimento, que fica localizado em uma das áreas mais nobres da cidade do no Rio de Janeiro, custou R$ 4.173,66.

De acordo com o Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, “Jonga Bacelar”, como é mais conhecido no meio político, ficou hospedado no Fairmont. O hotel, que fica na Avenida Atlântica, próximo às praias de Copacabana e Ipanema, é o primeiro na América do Sul com a bandeira de luxo da tradicional rede Accor.

A nota emitida pelo estabelecimento está disponível na aba de hospedagem da cota parlamentar e mostra que o deputado fez chek-in no local no dia 4 de maio, um sábado, e saiu no domingo seguinte. A Câmara não tem expediente nos finais de semana. E a data da hospedagem coincide com a realização do show da cantora pop Madonna.

No Portal da Transparência, também é possível ver que o reembolso do valor da diária do hotel foi integral. A prática de usar a cota parlamentar para cobrir despesas pessoais mão é incomum entre os deputados brasileiros.

Segundo os dados armazenados no site,

desconsiderando tributos e encargos, a nota fiscal emitida pelo Fairmont aponta que a acomodação escolhida por João Carlos Bacelar custou R$ 3.613,55.

O portal Bahia Notícias (BN) simulou, no site do Fairmont, reservas para o mês de junho e constatou que o valor que mais se aproxima do que foi pago pelo parlamentar baiano é o da Suíte Family Ouro, quarto de 55 metros quadrados, com cama king size, sala separada do quarto, varanda e acesso ao lounge executivo do hotel.

USO DA COTA PARLAMENTAR – Ainda segundo o BN, não é a primeira vez que Jonga Bacelar se envolve em polêmicas em função do mau uso da cota parlamentar. No último mês de janeiro, o deputado teria usado o benefício para abastecer embarcações.

A situação, conforme o Bahia Notícias, ocorreu em duas ocasiões, no referido mês. O parlamentar baiano teria usado a cota para pagar combustível em marinas de Salvador e da cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro.

Após o site denunciar a prática, Jonga Barcelar se manifestou, alegando que houve erro, por parte de seu gabinete, na anexação das notas fiscais no sistema da Câmara dos Deputados. Na ocasião, diz o BN, ele teria efetuado o reembolso dos valores gastos.

Além disso, durante o recesso da Câmara em 2018, o político baiano também teria gasto R$ 967, desta vez no Posto Bahia Marina, em Salvador, utilizando a cota parlamentar.