Bahia, 18 de julho de 2024 às 08:00 - Escolha o idioma:

Governador designa homens de confiança para comitê do Bahia Pela Paz; feirense Felipe Freitas é um dos escolhidos


- Crédito da Foto: Reprodução - Publicado em: 11 de julho de 2024


O governador Jerônimo Rodrigues (PT) designou na segunda-feira, 8, dois dos seus “homens de confiança” para o comitê executivo “Bahia Pela Paz”, programa de combate e prevenção à violência elaborado pela gestão estadual e que foi aprovado em maio pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

O secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), Felipe Freitas (PT), será o presidente do comitê executivo, enquanto Adolfo Loyola (PT), chefe de gabinete de Jerônimo, será representante direto do governador no colegiado.

Um dos responsáveis pela formulação do projeto, o titular da SJDH é especialista em criminologia e em segurança pública, além de amigo pessoal do governador. Apesar de filiado ao PT e de ser militante ativo, Felipe Freitas é discreto e sempre foi considerado como um quadro técnico da gestão estadual.

Já Loyola é um quadro ligado originalmente ao senador Jaques Wagner (PT), mas se aproximou de Jerônimo durante o processo eleitoral de 2022, quando ele foi coordenador da campanha petista ao governo do estado. No período, ele ganhou a confiança do então candidato e liderou o processo de transição governamental, ganhando a função de representante direto do governador na articulação política.

O Bahia Pela Paz deve começar a ser colocado em prática a partir deste mês de julho, com um investimento de R$ 234 milhões em ações de prevenção e de combate à violência no estado, com integração das polícias Civil e Militar.

De acordo com o governo do estado, o programa tem caráter antirracista, dando prioridade ao acompanhamento de crianças, adolescentes e jovens, entre 12 e 29 anos de idade, das camadas mais vulneráveis da sociedade baiana.

A promessa é que, até o final de 2025, o programa chegue a 24 comunidades do estado, espalhadas pelos 16 municípios baianos que apresentam as maiores taxas de violência: Jequié, Teixeira de Freitas, Santo Antônio de Jesus, Salvador, Simões Filho, Ilhéus, Camaçari, Eunápolis, Dias D´Ávila, Barreiras, Valença, Porto Seguro, Feira de Santana, Lauro de Freitas, Juazeiro e Vitória da Conquista.