Bahia, 3 de março de 2024 às 16:42 - Escolha o idioma:

Investigado no STF, Temer tem encontro privado na casa de Cármen Lúcia


Publicado em: 12 de março de 2018


Daniel Ferreira/Metrópoles

Michel Temer fez uma visita neste sábado (10) à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. O

ncontro ocorreu no início da tarde de hoje na residência da presidente do STF e não constava na agenda oficial do presidente.

A visita ocorreu cinco dias após o ministro do STF Luís Roberto Barroso determinar a quebra de sigilo de Temer. Trata-se da primeira vez na história da República que um presidente em exercício do mandato tem aberto os seus dados financeiros por ordem judicial.

A quebra de sigilo foi determinada no âmbito do inquérito que investiga a Medida Provisória 595, a MP dos Portos. De acordo com as investigações, Temer teria elaborado a MP para favorecer a empresa Rodrimar no Porto de Santos.

Segundo a Agência Brasil, os dois teriam conversado sobre segurança pública e a intervenção militar no Rio de Janeiro. “Temer disse que ela se comprometeu em colaborar nos assuntos de segurança, tanto no Rio como em outros estados. A situação dos presídios brasileiros também foi discutida entre os dois, segundo a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto”, diz a agência.

O encontro extra-oficial foi alvo de diversas críticas. Uma delas partiu do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. “Causa perplexidade que assuntos republicanos de tamanha importância sejam tratados em convescotes matutinos ou vespertinos”, postou Janot no Twitter, ao compartilhar reportagem da Folha sobre o encontro.

“A corrupção dos melhores, vale dizer, do STF, é a pior coisa que existe, pois aí, já Ruy Barbosa dizia, estamos perdidos porque não temos a quem recorrer, só ao Supremo Juiz. Gostaria de saber como fica a consciência da beatíssima Cármen Lúcia”, disparou o teólogo Leonardo Boff.

Do Portal Vermelho, com revista Fórum e GGN