Bahia, 13 de junho de 2024 às 18:08 - Escolha o idioma:

Marina Silva defende taxação de super-ricos e diz que medida deve financiar políticas climáticas


- Crédito da Foto: Lula Marques/Agência Brasil - Publicado em: 20 de maio de 2024


“Vamos ter que pegar parte desse dinheiro e investir para recuperar a natureza e preservar o que ainda existe”, disse a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima em entrevista

 

 

A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva (REDE), afirmou que a taxação global de super-ricos precisa financiar políticas climáticas em entrevista à CNN Brasil.

“Nos últimos quatro séculos o mundo transformou a natureza em pecúnia, em dinheiro, uma necessidade, porque as pessoas vivem daquilo que produzem. No entanto, agora vamos ter que pegar parte desse dinheiro e investir para recuperar a natureza e preservar o que ainda existe”, disse Marina em entrevista ao jornal.

“O ministro Fernando Haddad está trabalhando no G20 a questão da taxação dos super-ricos exatamente para que a gente possa usar parte desses recursos, desse dividendo que foi transformar a natureza em recursos financeiros, em recursos que sejam bons para todos”, acrescenta.

Estima-se, de acordo com um artigo elaborado por dos ministros de áreas econômicas da África do Sul, Alemanha e Espanha, do qual o ministro Fernando Haddad foi coautor, que o tributo global poderia gerar uma receita de US$ 250 bilhões. O montante seria equivalente aos prejuízos provocados por eventos climáticos extremos em 2023.