Bahia, 22 de maio de 2024 às 09:23 - Escolha o idioma:

”Parece estratégia para forçar o STF a tirar o X do ar no Brasil”, diz Paschoal sobre post Musk


- Crédito da Foto: Ex-deputada estadual Janaina Paschoal  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil - Publicado em: 11 de abril de 2024


Ex-deputada estadual ainda avalia que postura de Moraes ante aos ataques foi de “cautela” diante do que estava sendo esperado, de suspensão do acesso à rede no país

 

A ex-deputada federal e professora da USP, Janaína Paschoal, afirmou que os ataques do bilionário Elon Musk, dono da rede social X, ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), podem ser estratégia para forçar a Corte a suspender a plataforma no país. Na sua avaliação, diante do possível cenário, o magistrado agiu com “cautela”.

— Eu entendo que é muito estranho esse movimento do Elon Musk. Eu não vejo que seja algo que venha a favor dessa liberdade de expressão, porque parece que ele está forçando uma reação do ministro (Alexandre de Moraes) — afirmou a jurista nesta segunda-feira, em entrevista ao UOL. — Por que ele está fazendo isso agora, se os perfis estão suspensos há muito tempo? Me parece uma estratégia para forçar o Supremo a tirar a plataforma do ar no Brasil, e se posicionar como vítima.

Neste domingo, o bilionário sul-africano entrou em rota de colisão com o ministro Alexandre de Moraes ao se recusar a cumprir decisões judiciais do Supremo envolvendo restrições a usuários da rede social que tiveram perfis bloqueados pela Justiça.

Na ocasião, Musk usou o próprio X para se referir ao magistrado como alguém que tem “traído a constituição e o povo brasileiro”, e pediu que ele “renunciasse ou sofresse impeachment”.

Durante a entrevista, a professora da USP afirmou que, diante do cenário que se desenhava durante o fim de semana, uma sinalização de que Moraes suspenderia o acesso à plataforma no país, a posição dele seria de “cautela”. Ela avalia que a ação, no entanto, seria “absolutamente infundada e prejudicial à democracia brasileira”.

— Tirar a plataforma do ar não é uma decisão de efeito coletivo, mas é uma punição a Elon Musk. E talvez seja isso que ele esteja buscando, porque esses perfis já estão suspensos há muito tempo — pondera.

Folha PE