Bahia, 13 de junho de 2024 às 16:55 - Escolha o idioma:

Prefeitura de Porto Alegre foi alertada há 6 anos sobre risco de falha em sistema contra enchente


- Crédito da Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini - Publicado em: 22 de maio de 2024


Técnicos apontaram problema em caso de cheia do Guaíba; gestão municipal diz que melhorias estão em estudo

 

 

A Prefeitura de Porto Alegre foi alertada em 2018 do risco de falhas no sistema de bombeamento na região central de Porto Alegre em caso de cheia do lago Guaíba acima da cota de inundação, de 3 metros.

A informação foi divulgada em reportagem da Folha de São Paulo e constava de um parecer técnico elaborado em setembro daquele ano por funcionários municipais.

O centro histórico da capital gaúcha, assim como boa parte do Rio Grande do Sul, está há duas semanas debaixo d’água após serem atingidos por fortes chuvas. Segundo especialistas, o sistema criado para impedir as enchentes não funcionou corretamente.

A Folha diz ter tido acesso ao documento assinado por dois engenheiros integrantes da gestão municipal que apontaram a necessidade de rever o projeto de parte do sistema de prevenção de cheias por possível “falha na proteção”. Os técnicos se referiam a duas casas de bombas projetadas para escoar a água da chuva do centro da cidade para o Guaíba.

Na época que o parecer foi feito, o prefeito era Nelson Marchezan Júnior (PSDB) —em 2021, ele foi substituído pelo atual mandatário, Sebastião Melo (MDB).

Em nota, o Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE), da gestão Melo disse que a instalação de tampas herméticas nas casas de bombas 17 e 18 está em “fase de viabilidade técnica para a elaboração do projeto”.

Em entrevista coletiva nesta terça, o prefeito acusou “pessoas de extrema esquerda” de “montar uma narrativa mentirosa” sobre as enchentes em Porto Alegre.