Bahia, 14 de agosto de 2022 às 10:02 - Escolha o idioma: pt Português

Queda de temperatura requer cuidados redobrados com a voz, fonoaudióloga explica


Publicado em: 8 de junho de 2022


O inverno só começa a partir do dia 21 de junho, mas com os dias mais frios e o tempo seco, é importante redobrar os cuidados com a voz. O inverno é um período do ano que favorece o aparecimento de alergias respiratórias que podem causar rinites, sinusites, faringites, laringites e asma. Nessa hora, surgem alguns incômodos na garganta, como tosse, dores e rouquidão.

A fonoaudióloga Carolina Pamponet destaca a importância de redobrar os cuidados, especialmente aquelas pessoas que utilizam a voz como instrumento de trabalho. “Os cuidados são importantes para evitar dores de garganta, rouquidão e outros problemas. Nesses quadros há irritação, inflamação e até edema da mucosa das vias aéreas superiores e inferiores, o que prejudica muito a produção vocal. Tosse, espirros e pigarros agravam ainda mais o problema podendo levar à lesão de pregas vocais, principalmente se não houver os cuidados necessários com a voz”, destacou.

Beber bastante água está entre as principais dicas para cuidar da voz, de acordo com a fonoaudióloga. Ela lembra que o consumo tem que ser regular, em temperatura ambiente e em pequenos goles. “A água hidrata indiretamente as pregas vocais e no período do inverno sentimos menos sede e esquecemos de nos hidratar, por isso é importante não se descuidar”, afirmou.

Comer maçã também é uma boa dica no cuidado com a voz, pois, conforme explicou Carolina, essa fruta é adstringente, ou seja, limpa o trato vocal. Além disso, a mastigação exercita a musculatura responsável pela articulação das palavras. Fazer inalação com vaporizador com água quente é outro hábito que deve ser inserido na rotina, pois hidrata diretamente o trato vocal. Além disso, a fonoaudióloga acrescenta a necessidade de manter uma alimentação saudável e regular.

O que evitar

A fonoaudióloga ainda preparou uma lista de hábitos que devem ser evitados para manter a saúde da voz. Entre esses hábitos estão:

  • Evitar achocolatados e derivados do leite, principalmente quando for utilizar a voz como instrumento de trabalho, pois estes aumentam a secreção do trato vocal;
  • Evite gritar ou falar com muita intensidade: sempre que possível procure se aproximar da pessoa para conversar. Quando estiver escutando música ou assistindo TV, abaixe o volume, evite competição sonora;
  • Evite Pigarrear, pois essa ação provoca um forte atrito nas pregas vocais, irritando-as;
  • Evite fumar, pois o fumo é altamente nocivo. A fumaça quente do cigarro agride o sistema respiratório e principalmente as pregas vocais, podendo causar desde irritação, pigarro, edema e infecção. É considerado um dos principais fatores desencadeantes do câncer de laringe;
  • Evite o consumo de álcool em excesso, já que ele também é prejudicial para as pregas vocais e tem efeito analgésico propiciando abusos vocais;
  • Evite balas ou pastilhas fortes quando estiver com a garganta irritada. Isso mascara o sintoma e a pessoa tende a forçar a voz sem perceber. Quando o efeito da bala passa, a irritação na garganta aumenta;
  • Evite ambientes com ar condicionado, pois prejudica a mucosa das pregas vocais, já que o resfriamento é realizado através da redução da umidade do ar, gerando o ressecamento do trato vocal e a pessoa acaba produzindo a voz com maior esforço e tensão;
  • Evite falar com exagero em quadros gripais ou em crises alérgicas, pois o tecido que reveste a laringe está inchado e o atrito das pregas vocais durante a fala passa a ser de forte agressão;
  • Evite usar roupas apertadas na altura do pescoço e na cintura, pois irá dificultar a livre movimentação da laringe e também a movimentação do diafragma;
  • Evite alimentos pesados e muito condimentados, pois além de provocar azia, má digestão e refluxo de secreções gástricas, dificulta também a movimentação livre do músculo diafragma, que é essencial para a respiração.

Além de todas essas dicas, a especialista recomenda que em caso de rouquidão por mais de 15 dias, é importante procurar um otorrinolaringologista e/ou um profissional em fonoaudiologia especialista em voz. “A prevenção vocal só depende da conscientização de cada pessoa, pois a voz é saúde e devemos preservá-la adequadamente”, finaliza.