Bahia, 17 de julho de 2024 às 14:07 - Escolha o idioma:

Sondagem: imagem de Macri está em seu pior momento desde 2015


Publicado em: 8 de janeiro de 2018


Uma recente pesquisa realizada pela consultora Ipsos mostra que a popularidade do presidente de Argentina, Mauricio Macri, está em seu pior momento desde que chegou ao poder em 2015, devido às últimas políticas neoliberales implementadas no país.

Os resultados desta encuesta têm sido publicados nos primeiros dias de janeiro após que o Congresso argentino aprovou no passado 19 de dezembro com 128 votos a favor, 116 na contramão e 2 abstenções uma controvertida reforma previsional no meio de protestos de agrupamentos sociais, políticas e sindicatos, que a consideram inconstitucional.

Segundo o estudo, Macri contava com o 71 por cento de aprovação em 2015, enquanto teve uma forte queda de 48 por cento de aceitação em 2016.

Não obstante, atualmente, o mandatário argentino tem a pior posição: sua imagem de aprovação caiu ao 44 por cento, assinala a pesquisa.

O estudo explica que a queda de popularidade de Macri se deve à recente reforma social aplicada por seu Governo, que supõe o recorte de pensões, o aumento da tarifa de transporte público e o reajuste do orçamento do ano 2018.

O Governo de Macri tem enfrentado, durante os últimos dois anos, contínuos protestos em rejeição contra suas polêmicas medidas: demissões em massa de trabalhadores, aumento nas tarifas dos serviços públicos, uma inflação que ronda 40 por cento, etc.

Na quinta-feira, milhares de argentinos participaram em uma mobilização em Buenos Aires, a capital, contra as demissões de trabalhadores que tem efetuado o Governo de Macri em diferentes entidades públicos que segundo os dados da Associação de Trabalhadores do Estado (ATE) são 1200 pessoas desde o passado dezembro.

Pars Today