Bahia, 18 de junho de 2024 às 19:18 - Escolha o idioma:

Suspeito de abusar sexualmente de crianças em piscina de condomínio, na BA, tem soltura decretada por juiz


- Crédito da Foto: Reprodução/Google Street View - Publicado em: 16 de janeiro de 2024


Preso em flagrante, suspeito de abusar sexualmente de duas crianças, na piscina de um condomínio situado em Camaçari, município que integra a Região Metropolitana de Salvador (RMS), foi solto, no último sábado (13), após passar por audiência de custódia, e responderá pelo crime em liberdade.

De acordo com a Polícia Civil da Bahia (PCMA), as vítima têm 7 e 9 anos. Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado, na última sexta-feira (12), na 23ª Delegacia Territorial (DT) de Lauro de Freitas, cidade também localizada na RMS. O homem, de 57 anos, foi acusado de estupro de vulnerável.

No momento em que crime ocorreu, testemunhas acionaram as forças de Segurança Pública. O suspeito foi detido e conduzido à delegacia, por agentes da 59ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Ele não teve nome divulgado.

Segundo o portal g1 BA, testemunhas conseguiram gravar o momento em que o acusado circulava na área da piscina, trajando apenas uma sunga preta. Outros moradores do residencial estavam no local.

A Polícia Civil não forneceu maiores detalhes sobre o caso, em função do sigilo exigido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A corporação ressaltou, apenas, que o homem “teria tocado duas crianças na piscina de um condomínio”.

Em entrevista à TV Bahia, a mãe de uma das vítimas, que preferiu não mostrar o rosto, disse que o suspeito não é morador do condomínio. Segundo a mulher, ele estava no local como visitante, por ser pai de um dos condôminos.

Ela relatou que a filha, de 7 anos, estava na piscina com uma amiga, de 9 anos. As duas estavam sob a supervisão do pai da garota mais velha. Segundo a mulher, em determinado momento, um homem teria se aproximado das crianças.

De acordo com a mãe, a menina de 9 anos disse que o suspeito tocou suas partes íntimas por trás, dentro da água. Em seguida, ele teria carregado a outra criança no colo, instante que a confusão começou.

Previamente instruída, pelos pais, a identificar situações de abuso, a garota teria tentado se livrar dos braços do suspeito. Ela gritou e, com a ajuda da menina mais velha conseguiu se desvencilhar. Elas saíram da piscina e foram para o parque do condomínio.

Segundo a fonte, o pai que estava tomando conta delas foi atrás e as meninas, então, relataram o que havia acontecido. Prontamente, a Polícia Militar foi acionada. “Ele percebeu que minha filha saiu correndo. Ela foi para o parquinho e começou a chorar. O pai da amiguinha foi perguntar o motivo, e aí ela contou: ‘aquele senhor abusou de mim na piscina'”, disse a entrevistada.

A mulher contou, ainda, que a filha reiterou ter sofrido o abuso. “Quando a coloco para dormir, coloco dois dedos na testa dela e fico alisando. Ela falou assim para mim: ‘Mamãe, sabe aquele carinho que a gente faz com dois dedos?’ Ele fez igual, mas na minha parte íntima. Eu estava no colo dele, mas estava tentando me sair dele e ele tentava colocar a mão por dentro do meu biquíni”, disse a mãe da criança.

Ela ressaltou, ainda, que toda a cena foi registrada por câmeras de segurança e que as imagens foram entregues aos investigadores da Polícia Civil.