Bahia, 14 de agosto de 2022 às 09:16 - Escolha o idioma: pt Português

Vereador Jhonatas Monteiro sofre nova ameaça de morte e ataques racistas


Publicado em: 29 de julho de 2022


O vereador Jhonatas Monteiro (PSOL), que cumpre o primeiro mandato em Feira de Santana, foi alvo de novas ameaças de morte e ataques racistas, através de mensagens eviadas para o email institucional do parlamentar, no último dia 04 de julho. O conteúdo das mensagens foi divulgado nesta sexta-feira, 29, pela assessoria do vereador que explicou que optou por não divulgar o ocorrido imediatamente para preservar o trabalho inicial de investigação do caso, que está sendo realizado pela Polícia Civil, e outras medidas de segurança.

Além de ameaçar de morte o vereador e seus familiares, mencionando inclusive o bairro onde ele reside, na periferia do município, o email também apresenta ofensas racistas contra o parlamentar e contra o site “Alma Preta”, que no mês de abril divulgou uma matéria sobre as primeiras ameaças sofridas por Jhonatas, recebidas através de mensagens de celular.

Segundo a assessora do parlamentar, as primeiras ameaças, recebidas em abril, faziam referência à atuação do político em uma manifestação de trabalhadores da educação da rede municipal de ensino de Feira de Santana, que estavam em greve, e que foram agredidas(os) pela Guarda Municipal dentro do prédio da Prefeitura. Na oportunidade, o vereador e um assessor do seu mandato também participaram das ações de manifestação e ocupação do prédio do Paço Municipal e foram agredidos.

Com o fim da ocupação e repercussão do caso, Jhonatas recebeu mensagens de texto em seu celular pessoal que expunham dados seus e de seus familiares e diziam para ele tomar cuidado “para não perder outro dente”.

O email recebido neste mês de julho pelo vereador é marcado por ataques racistas com expressões como “preto fedido” e “preto não tem alma”, além das graves ameaças de morte ao parlamentar e aos seus familiares: “Se você não parar de falar na imprensa a gente vai jogar gasolina em você e na sua família de macacos pretos fedidos e tocar fogo em vocês, vamos queimar vocês vivos. E como você gosta de dizer que é morador da Queimadinha aí sua família vai ficar queimadinha mesmo. Vai perder mais do que um dente”.

A mensagem, enviada por um serviço de email temporário, tenta simular um endereço de email institucional da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência, que é responsável pela Guarda Municipal, e exige que o vereador “respeite” a Guarda e o Governo Municipal. O texto termina assinado com “Secretaria Municipal de Direitos Humanos de Feira de Santana”, órgão inexistente.

Após a primeira ameaça, recebida em abril, Jhonatas foi incluído no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, Comunicadores e Ambientalistas (PPDDH), que já está a par da nova ameaça sofrida e acompanha o caso. Além disso, a Secretaria de Segurança Militante do PSOL – órgão recém criado pela Executiva Nacional do partido para lidar com os casos de violência contra sua militância e suas/seus parlamentares – foi acionada. Em paralelo, as investigações sobre as ameaças sofridas também seguem na Polícia Civil.